Arquivo da categoria ‘Professor Chaplin – Crítica de estreias’

Fala Galera, primeiramente queria me desculpar por esta semana, pois ficamos um pouco atribulados e não conseguimos postar tudo a tempo, mas não se preocupem tudo vai voltar ao normal agora.

Para falar sobre o novo filme do Superman, O Homem de Aço, devo avisar, vou ser meio bipolar, pois o filme realmente desperta muitos sentimentos, tanto bons quanto ruins.

Então vamos lá, a falar novamente sobre um tema que sempre argumento quando o filme é baseado em algo, a fidelidade à história original, mudaram uma porrada de coisas, desde a morte dos Pais de Kal – El, quanto a morte de Jonathan Kent, mas tudo bem, são detalhes. Mas fatos como o jeito que ele conhece a Lois, não sendo no planeta diário como repórter e sim ela investigando a vida dele. A forma como facilmente eles se relacionam, ou até mesmo eles não sendo repórter… Ficou meio esquisito. Mas tudo bem até então… Eles mudaram um pouco a história para surpreender o público.

Mas algumas cenas não casam, por exemplo, quando o general Zod pede para que seja entregue o Superman, e sem qualquer motivo, e que ainda não foi explicado, Lois Lane também é levada para a nave dos Kriptonianos.
Muito esquisito, mas acredito que os produtores quiseram botar um romance já no primeiro filme, então eles precisavam colocar Lois em cheque… Fazer o que, romance vende… =\

A ordem cronológica do filme foi um problema, tendo em vista esse é o “Primeiro” filme de uma série, entendo que teria sido muito mais interessante que eles tivessem mostrado a história do início até o momento que ele se transforma no Superman, e não aqueles lapsos entre a fase adulta, adolescência e infância. Ficou chato e confuso, além do que eles não estão dando foco ao personagem, e sim às lutas, em Batman eles deram mais foco ao personagem e ficou muito mais interessante.

Mas o filme no geral é bem interessante, nem preciso falar que ele é infinitamente melhor que o Superman 4 – O Retorno. Honestamente, foi um dos maiores fiascos que já vi. Sem falar que o Lex Luthor deste filme é um Bundão, péssimo!

E por falar no Lex, o maior arquirrival do Superman não figura neste filme, provavelmente estará no 2, mas ainda é cedo para falar. O que aparece mesmo são algumas menções a ele, como na hora que está caindo os pedaços da nave no céu passa em frente ao prédio da LexCorp, ou outra hora que o Zod taca um caminhão de combustível no Superman, também é das industrias de Lex Luthor… Vamos esperar que este vilão seja a altura das nossas expectativas.

As lutas do filme são bem legais, bem ao estilo Superman, tirando a última que ele faz com o Zod, que me lembrou muito Matrix, quando o Neo e o Smith fazem a luta final… Reparem ;-D

Recomendo assistir a este filme, até porque ele é Pré-Requisito para o que virá.

É isso ai ;-D…

Até a próxima semana.

UAndre

Veja Também:

Anúncios

4-cavaleiros

Now you see me” (“Agora você me vê”) ou em português, Truque de Mestre.

Michael Atlas (Jesse Eisenberg) é o carismático líder do grupo de ilusionistas chamado The Four Horsemen. O que poucos sabem é que, enquanto encanta o público com suas mágicas sob o palco, o grupo também rouba bancos em outro continente e ainda por cima distribui a quantia roubada nas contas dos próprios espectadores. Estes crimes fazem com que o agente do FBI Dylan Hobbs (Mark Ruffalo) esteja determinado a capturá-los de qualquer jeito, ainda mais após o grupo anunciar que em breve fará seu assalto mais audacioso. Para tanto ele conta com a ajuda de Alma Vargas (Melanie Laurent), uma detetive da Interpol, e também de Thaddeus Bradley (Morgan Freeman), um veterano desmistificador de mágicos que insiste que os assaltos são realizados a partir de disfarces e jogos envolvendo vídeos. (Fonte: Adoro Cinema

O Filme tem emoção do começo ao fim, e surpreende o público com as maneiras que eles enganam a todos ( inclusive nós), com muitas cenas de ação o filme se torna bem empolgante.

Várias vezes me fez lembrar o Grande Golpe e o Ilusionista, pelas sacadas que o filme tem, gosto de filmes assim que somos levados a pensar uma coisa, mas de repente percebemos que é outra.

O Filme também traz a excelente participação de de Michael Caine, que é uma das pessoas a cair no golpe dos 4 cavaleiros. E porque estou citando ele, porque já é o segundo filme que Caine faz sobre mágica, o outro filme, “O Grande Truque” estrelado por Christian Bale e Hugh Jackman também é excelente, alias indico assistir também embora não tenha tanta ação que nem este.

O filme em si surpreende também porque os Mágicos não estão atrás de dinheiro ou fama, mas estão em busca de provar que são mágicos excelentes.

O Filme também faz crítica a revelar o segredo do ilusionismo, e de uma forma bem divertida da uma lição em pessoas que estragam a graça dos mágicos, viu mister M. =P

Aconselho assistir o Truque de Mestre, é um filme muito bom, não decepciona e nem fica devendo.

UAndre

Veja Também:

universidade monstros

Muito legal, é o que eu digo sobre a Universidade dos Monstros, o filme que mostra como Wazowski e Sullivan se conhecem.
Desta vez o coadjuvante passa ser o protagonista, a história da muito mais foco às conquistas e dramas de Wazowski . E pasmem, ver Sully como bad-boy é sensacional.

Repleto de cenas empolgantes e engraçadas o filme te prende a atenção, claro que não tem todo o Charme do Monstros S/A, mas mesmo assim é um filmão.

Uma coisa que eu costumava fazer e depois de uns tempos eu perdi um pouco a mão, foi ver um sentido que o filme traz embutido, neste filme está claro alguns conceitos bem legais, como por exemplo a Determinação, a história de protagonista é totalmente de derrotas e viradas de jogo seguido de vitórias.

imagem

 

A qualidade também do desenho é muito boa, a Pixar com a Disney estão realmente dando conta do recado e fazendo desenhos com detalhes cada vez mais criteriosos. A única coisa que lamento é que não assisti ao filme em 3D, mas aposto que vale muito a pena!!! =D

A Universidade Monstros já está em primeira lugar em bilheteria nos EUA, e vem conquistando seu lugar ai pelo mundo. Aqui no Brasil também já está em primeiro, seguido por Minha Mãe é uma Peça e Se Beber não Case! Parte III.

 

UAndre

 

Veja Também:

se_beber_nao_case3_poster_final

Demorou um pouco, mas gostaria de expressar minha opinião a respeito do filme Se Beber não case 3.

Vamos lá… MELOU… para não falar um palavrão… mas quer saber, vou falar, cagaram no filme… fuderam a bagaça toda, pô, o público foi lá no cinema esperando ver loucura, e não uma aventura, meio pastelão, meio surreal por causa das loucuras de Alan (Zach Galifianakis).

Todd Phillips, diretor do filme, deveria sentir vergonha, estragou uma das poucas comédias originais que surgiu nos últimos anos…

Honestamente, não tenho o costume de falar para as pessoas não assistirem a um filme, por isso eu digo, assistam, vejam se lhe agradam, o filme tem boas cenas de comédia, mas por favor, não gastem seu tempo indo ao cinema para ver Se beber não case III, não deram o que o público queria… acho que é a maldição do terceiro filme…huahuahuaa, sempre que fazem uma sequência, na maioria das vezes a terceira é cagada… não acreditam… então eu dou alguns exemplos: Iron Man 3, uma bosta. Homem-aranha 3, um lixo, Velozes 3, melhor nem comentar… e por ai vai em uma porrada de grandes sucessos que o terceiro filme nem deveria ter existido.

Voltando a falar do filme, apesar da desilusão o filme tem algumas coisas a se considerar, por exemplo se você analisa a atuação de Ken Jeong, que interpreta Chow, ficou bem hilário, e vendo o ator fora das telas, nem parece o mesmo. Mas isso não salva o filme.

Tem poucas cenas bem engraçadas, mas são bem isoladas umas das outras e isso faz com que o filme fique bem sem graça.

É não tem jeito, mudaram a essência do filme, é como se fizessem uma sequência de Avengers e o tema central fosse um romance e não uma aventura. Imagina só =\

Acho que a única coisa que não mudou no filme é que  Doug (Justin Bartha) não participa do filme, como sempre ele só figura, mas a trama fica com Stu, Alan e Phil.

Espero que eu não tenha frustrado a você leitor, mas o filme é frustrante mesmo, então não dá para falar bem mesmo.

Vamos esperar por mais alguma comédia criativa, porque acho que desta franquia não temos mais nada a esperar, c’est la vie.

UAndre

O Tirei do Cinema gostaria de comunicar que a crítica sobre o filme Universidade Monstros sairá até o final desta semana =D…Aguarrrdemmm! =P

Veja Também:

Além-da-Escuridão-Star-Trek-580x362

Mais uma vez J.J. Abrams prova que é um mestre em conduzir filmes que agradam os aficionados por filmes, nessa nova aventura de Kirk e Spock está incrível. O longa tem muita ação, emoção, e com os personagens bem desenhados, o filme não dá tempo para o expectador tomar folego, assim que uma cena de ação termina outra já começa.

O filme já começa com a tripulação da Enterprise salvando um planeta primitivo,  e  durante esse salvamento Kirk tem que tomar decisões que o levam a perder a Enterprise. Spock sendo designado para outra nave, mas um ataque terrorista coloca eles em uma nova missão que é ir atrás e matar um desertor da Federação e assim evitar uma guerra os Klingon.

startrek2post

Além da Escuridão deixa muito claro as diferenças entre Kirk e Spock, Emoção vs Razão, e como é difícil a amizade de duas pessoas tão diferentes, mas isso só ajuda no enredo que é acelerado e extremamente divertido. O filme conta com cenas de cair o queixo desde o começo do filme quando a Enterprise emerge das profundezas, ou mesmo quando a sua queda na atmosfera da Terra entre várias outras, dificilmente esse filme vai desapontar alguém.

Posso afirmar que esse é um daqueles poucos filmes que podemos afirmar que a sequencia ficou melhor que o filme anterior, agora é só torcer por um terceiro filme, o que não é impossível de acontecer já que o filme foi um sucesso nos cinemas americanos.

Anny S.

Não tinha medo um tal João de Santo Cristo…era o que todos diziam e não vão dizer mais…

faroeste

Chato quando mudam as coisas…O que será que vale mais, a percepção dos diretores de arte ou a fidelidade do original e a expectativa dos fãs?! Não estou falando que o filme é ruim, não é isso, confesso que gostei do filme, foi legal ver materializado nas telonas uma música, ou melhor dizendo, Á Música, que aprendi a cantar quando era tão novo minha porta de entrada para o Rock, talvez por isso eu gostaria que fosse perfeito, mas não foi.

Eu até entendo que as vezes, para colocar de uma forma mais aceitável para as pessoas o diretor tem que mudar algumas coisas, mas ele mudou muito, fator que eu julgava importante, como o jovem João, que na música pinta ele como um capeta, sempre imaginei que ele era igual ao Dadinho do Cidade de Deus, vai, pelo menos parecido, o como ele pensava em ser bandido quando criança não é nada parecido como Renato Russo colocou na música, sério, no filme é apenas uma criança ingênua com impulsos de roubar doces, na música não, João já abominava a lei e queria ser bandido. Além disso é que a música tem aproximadamente 9 minutos, o filme quase 2 horas, e o René Sampaio conseguiu cortar cenas, como a do sr.Alta classe com dinheiro na mão, não existe isso no filme… acho que faz falta esse tipo de coisa… Mas enfim. Outro fato também é a Ordem cronológica dos acontecimentos, o filme não segue a tendência da música, muda um pouco… não achei que isso foi ruim, mas quem for assistir não deve gerar expectativa de total igualdade. Entre outros pontos como a extensa participação de Pablo no filme, A falta de um duelo como foi narrado entre outras coisas fizeram do filme muito diferente do que se esperava,  e acho que fez falta.

Alguns pontos positivos que tem que destacar Fabrício Boliveira e Isis Valverde mandam muito bem na interpretação de João e Maria Lúcia, realmente se apresenta como um romance legal, além disso, agora dando um voto de confiança, esquecendo um pouco a música, vira um filme legal para ser assistido, não enjoa e tem uma boa narrativa. Com base nisso a gente pode combinar o seguinte, deviam mudar o nome do filme e personagens e dizer que é um filme Baseado na história da música Faroeste Caboclo,  e não que é a história da música… mas é isso ai neh…

Mas se quisermos ter uma versão fiel mesmo à música, temos que nos contentar com o vídeo da Andréia Martins, quem sabe ela não vai ser a próxima diretora do novo filme do Faroeste =P ;-D

Curiosidade: No final do filme toca Faroeste Caboclo, a maioria das pessoas não saíram do cinema enquanto a música não parou de tocar. Talvez para conferir com o filme =P

cinema

UAndre

Veja Também:

 

velozes-e-furiosos-6

“É correr ou morrer”… Por ai vai, em várias frases de efeito que Dominic Toretto fala em Veloses e Furiosos 6, o novo filme da série… e desculpa ai estragar a surpresa, mas já digo que não é o último, mas isso não revela nem um pouco o que o filme traz para vocês, porquê tem muuuuita coisa legal.

velozes

O que eu posso dizer do filme é acelera de 0 a 100 em quase suas duas horas de duração… É isso mesmo, ele começa muito ruim, pelo menos na minha opinião, mas quanto mais se aproxima do final, mas tenso e mais excitado ficamos com as cenas de ação que tem.

Além disso, o filme ressuscita um pouco aquele romance dos anos 80, onde o herói é quase imaculado, e com algumas cenas que você diz com certeza “No Way!”, mas isso faz parte da proposta do filme, e aceitado isso a diversão rola solta.

Outro ponto interessante a ser citado, é o fato de surgir mais um herói, Dwayne The Rock Johnson, Luke Hobbs, ele surge no quinto filme da série, meio que como um vilão, ou uma pedra no sapato de Toretto, mas nesse filme, ele ganha muito mais visibilidade e um papel bem mais cativante, vale a pena conferir.

therock

Não estou dizendo que o filme é o melhor de toda saga, para este título o primeiro faz jus, porém já digo que até agora é o segundo melhor, mas o próximo promete. Além disso, este filme coloca todos num situação temporal e consegue dar algum sentido ao V&F 3, que ao meu ver foi um baita erro, mas corrigiram, agora sim dá até para gostar da saga toda, Justin Lin, diretor do filme já tinha dito que ia arrumar tudo, pelo jeito ele está cumprindo a palavra, se Velozes 7 for tão bom quanto este, a saga será com certeza um grande sucesso… vamos torcer então 😉

No geral indico assistir ao filme, vale muito a pena, mas a dica seria assistir aos 5 primeiros antes, faz bastante diferença já conhecer a história, embora isso não seja um impeditivo para assistir ao filme, porque é diversão na certa! Velozes e Furiosos 6 não fica devendo, aliás, fica sobrando.

Bom filme ;-D

UAndre

Veja Também:

ReinoEscondido-600x342

O Reino Escondido é um filme bem interessante, com uma boa dose de comédia e ação, o filme faz você prender a atenção e se divertir com as emocionantes experiências de M.C. a protagonista. Através das pesquisas de seu Pai, o professor Bomba, ela vai parar num mundo de habitantes pequeninos que vivem na floresta.

Além das aventuras, é bem interessante o quanto o filme aborda a questão do verde, da biodiversidade e etc. E é algo bem comum o quanto os desenhos dos últimos anos vem abordando questões importantes, como em Nemo, o fato da inclusão, por ele ser um peixe deficiente, ou em Wall-E, pontos como o sedentarismo e a destruição dos recursos, sempre buscando a conscientização das pessoas através do humor e de forma lúdica.

Mas como sempre, o que se vê em animações como esta é a abordagem do tema, família. O Professor Bomba se separa de sua mulher porque trabalha demais, depois a questão da morte de sua ex-mulher, Mãe de M.C. , e a relação entre pai e filha, um tanto conturbada, mas que depois entra num ponto de provação.

Vale a pena assistir ao Filme o Reino Escondido, é diversão garantido, com a família e muito refrigerante e pipoca fica melhor ainda ;-D

UAndre

Você também pode ver mais informações sobre o filme como trailer e detalhes no Adoro Cinema

Você já conhece nosso Top 5 ? ;-)

Faltou a cereja do bolo =\

exorcismo II

A impressão que me dá assistindo ao filme o Último Exorcismo – Parte 2 é que estão fazendo sempre o “Mais do Mesmo”, me desculpe quem achou o filme o máximo, mas simplesmente de uma forma geral, é a mesma receita de bolo…

Apesar das cenas de terror muito bem feitas, aqueles sustos de momento, cenas tensas, a gente acaba até esperando o que vai acontecer no decorrer do filme. Gostaria de estar menos chateado, mas a sensação que tenho é que a industria de filmes se preocupa mais em aproveitar que foi feita uma grande criação, Último Exorcismo, para pegar carona e faturar alguma grana à tentar inovar e surpreender novamente o público.

Agora vamos esquecer minhas lamentações e protestos um pouco e falar de entretenimento. Acho muito legal que tenham conseguido amarrar o filme com o anterior, pelo menos assim o público se sente mais envolvido, até mesmo quem não assistiu ao primeiro filme, saca a história e consegue saber que muito terror rolou até ali…e coitada da jovem Nell, muita zica para uma pessoa só…isso me lembra Neve Campbell que sofreu na mão de assassinos mascarados. =P

Outra coisa interessante no filme é que o demônio utiliza de vários meios para atormentar a protagonista, inclusive de meios digitais, como o Youtube… quem diria, demônios 2.0 =P, mas isso é positivo, pelo menos isso é uma forma de inovar, por mais que simples…

Num geral não se pode desmerecer o filme, pois ele realmente te prende a atenção, mas não diria para ninguém ir com as expectativas muito altas assistir a essa nova trama, pois pode se decepcionar.

E bons sustos ;-D

 

UAndre

Você também pode ver mais informações sobre o filme como trailer e detalhes no Adoro Cinema

Você já conhece nosso Top 5 ? 😉

Somos tão Jovens

O que dizer sobre o filme? …sensacional, sim, essa seria uma ótima palavra a ser usada.

Para qualquer fã de Legião Urbana, um prato cheio, pois em quase toda a história conseguiram ser fiéis. E mais do que isso, na atuação de Thiago Mendonça eu diria que ele conseguiu praticamente incorporar o Renato Russo.

Eu que já fui um Legião Maníaco e assisti a centenas de entrevistas, vídeos, programas com o Renato, posso dizer que em quase 100% do filme o protagonista foi inteiramente convincente, e isto é, quando alguém interpreta uma criação, ou seja, um personagem fictício, acredito eu que fica bem mais simples do que ter que herdar as características de uma pessoa que existiu, ou existe… mas não tenho do que reclamar de Thiago, na minha opinião ele foi além e deu conta do recado de viver o ídolo. Acho que poucas vezes consegui ver uma interpretação tão bem feita, poderia dizer aqui que pelo que me lembro, de cantor…talvez Val Kilmer em The Doors de Oliver Stone se iguale.

Dificilmente este filme pode ser classificado como entediante, regado de curiosidades sobre como surgiram diversas bandas, como a Legião Urbana, Capital Inicial, Plebe Rude e até mesmo um pouco sobre Herbert Vianna, claro, todos estavam lá, Em Brasília e fizeram história.

O filme várias vezes tem falas com trechos das músicas do Legião Urbana, pequenas brincadeiras querendo dizer que Renato Russo realmente viveu suas canções. Além disso não fica somente enaltecendo Renato, e sim coloca ele numa condição de ser-humano cheio de problemas, crises, alegrias e tristezas.

Em geral digo, um filme bem legal, tem somente algo que ficou esquisito, o filme acaba por assim dizer “De Repente “, e fica um Quê de quero mais. Mas tirando isso, é entretenimento na certa.

Aprovado! ;-D

UAndre

Para ver mais informações de cinema, curta nosso facebook ;-D

Você já conhece nosso Top 5 ? 😉