Arquivo da categoria ‘Sessão Livre’

Aguardando sair o novo filme da Emma Watson, Bling Ring: A Gangue de Hollywood, baseado em uma história real, que fala sobre um grupo de adolescentes que se especializaram em cometer pequenos furtos em casas de celebridades como Orlando Bloom e Paris Hilton.

244751

Comecei a me perguntar o que anda fazendo o trio da franquia Harry Potter, bom a “Mione” já conseguiu o seu espaço em Hollywood, com o adorável filme As Vantagens de ser Invisível, mas e quanto ao Rupert Grint e a Daniel Radcliffe?

Daniel depois de fazer o terror A Mulher de Preto, está com três filmes com lançamentos até 2014, The F Word, Kill Your Darlings e Horns,  mas é engraçado como o ator principal dos filmes do Bruxo mais famoso do cinema ainda não fez um filme mais que explodiu, além é claro do Próprio Harry Potter, será que ele vai ficar com o estigma do personagem que interpretou durante anos? Ou ele só está explorando novos caminhos para provar que é um bom ator?

the-f-word_3

E o que falar de Rupert, que depois de Harry Potter não conseguiu emplacar em nenhum filme, em breve irá lançar o filme The Necessary Death of Charlie Countryman, com Shia LaBeouf, que conta a história de Charlie Countryman que decide abandonar a rotina depois que sua mãe morre e assim começa uma viagem pelo leste Europeu, e disputando o amor de uma garota com um poderoso chefe de uma gangue. Na minha opinião se depender dessa história ele continuara sem emplacar um sucesso, pois essa história não me agradou.

The Necessary Death of Charlie Countryman

E assim fico aguardando os próximos filmes desse trio que durante anos nos maravilhou com o fantástico universo do Harry Potter. 🙂

Anny S.

Você já conhece nossa Sessão Professor Chaplin?

«O-Estranho-Mundo-de-Jack»

Nessa maravilhosa criação de Tim Burton conta umas das mais sombrias histórias natalinas…

Monstros, vampiros e palhaços malignos habitam Cidade do Halloween, onde Jack o Rei das Abóboras esta cansado de criar ano após ano à celebração do dia das bruxas, e para fugir das ovações dos outros habitantes, Jack sai para andar na floresta e acaba indo parar na Cidade do Natal, onde se impressiona com as cores e as diferenças da cidade desconhecida, encantado com o que viu volta com planos de levar o natal para sua cidade, mas como são monstros, as coisas não saem como planejado. Os Habitantes da cidade do Halloween não conseguem entender o espirito de Natal e é ai que essa maravilhosa história nos encantam.

Jack é a caricatura da maiorias das pessoas, cansados de fazer sempre a mesma coisa em determinado momento de sua vida precisa se reinventar, várias dificuldades e cenas inusitadas tudo para conseguir sequestrar o bom velhinho e conseguir o que quer.
o-estranho-mundo-de-jack

Essa história tem todos os ingredientes de Tim Burton, o tom macabro, os personagens são controversos, monstros cativantes e um Papai Noel rabugento e sem paciência, um detalhe que escapa da maioria das pessoas é que a direção é de Henry Selick, e ele faz com uma perfeição que parece que foi o próprio Burton que dirigiu, e sim, Tim Burton escreveu e produziu a fabula, acho que essas coisas só poderiam sair daquele cérebro… rs

Fica a dica, assistam esse maravilho filme e aproveitem “O Estranho Mundo de Tim Burton”. 🙂

Anny S. 

renato-russo----o-filho-da-revolucao-cover
E ai galera, curtindo o final de semana?
Amanhã vamos fazer a crítica do Filme “Somos Tão Jovens”, mas hoje gostaríamos de falar primeiro sobre o Livro do Renato RussoO Filho da Revolução.
Este livro serve de insumo para entender melhor o filme, além do principal motivo, contar a história do próprio Renato.
Um ótimo livro para aqueles que querem saber tudo sobre o Trovador Solitário,   Carlos Marcelo, o autor, e a irma Carmen Teresa falam quem era o verdadeiro Renato.
O Filho da Revolução foi um dos melhores livros sobre o Renato Russo, além desmistificar o ídolo o livro vai intercalando acontecimentos com o Brasil da época, assim fica mais fácil de assimilar o que Renato vivia com os sentimentos e seus dilemas.
No meu caso acabei conhecendo não só o lado que Renato falava nas musicas, mas também descobri no livro o lado cômico do ídolo, mesmo que muitos falassem que era  depressivo.
O Livro conta algumas histórias impressionantes , como de um show desastroso em Brasilia quando os fãs depredaram a cidade. Ou mesmo como no principio as brigas com a banda e até as decisões amorosas.
Indico sem medo, antes ou depois do Filme… =D
Anny S.

imagem

Ou assistiu e foi ler, ou leu e foi assistir…

Ontem foi o dia do livro, e estava pensando nos filmes que a indústria cinematográfica já adaptou que fica até difícil de lembrar todos que assisti. Alguns ficaram bons, outros nem tanto. Em minha opinião certas histórias deveriam permanecer só no livro, mas na boa, nem estou a fim de ficar comentando esses filmes não, na realidade estava lembrando só dos filmes que a adaptação deu certo.

Então vamos lá… Para começar o ótimo O Senhor dos Anéis, sou fã confessa da obra e quando pude ver a históriade Tolkien no cinema fiquei maravilhada, foi um sonho realizado ver como Peter Jackson conseguiu nos transportar para a Terra Média.

E como não se lembrar de O Iluminado de  Stephen King nas mãos de Stanley Kubrick e a ótima atuação de Jack Nicholson, uma obra prima que ainda consegue deixar muita gente dormindo de luz acesa. E por falar em King, são tantos livros de Stephen King que já foram adaptados que é covardia citar só um, o clássico Pet Sematary que divide opiniões, mas que não nego que a risada do menininho Gage ainda me dá calafrios quando revejo o filme.

E o que falar de Harry Potter (livros e filmes) que acompanharam a infância e adolescência de muitos, para não citar os marmanjos, que se divertiram com essa empolgante história.

Para os românticos não faltam adaptações de Jane Austen (Orgulho e Preconceito, Razão e Sensibilidade), Nicholas Sparks (Diário de Uma Paixão, Um amor para Recorda e Um Porto Seguro que estreou recentemente), tem adaptações para todos os gostos, alguns que não posso deixar de citar como Drácula de Bram Stoker, O Silêncio dos Inocêntes, Trainspotting e O Conde de Monte Cristo e o Poderoso Chefão.

Os livros que mais fazem sucesso hoje em dia são os voltados para as adolescentes, e os estúdios não perdem tempo para adaptarem a “obra”, Crepúsculo que o diga que levaram legiões de fãs para o cinema, Jogos Vorazes e Percy Jackson.

Mas o que às vezes é frustrante são livros que levados para o cinema e que não rendem o esperado e para quem acompanhou ou gostou do primeiro livro fica a ver navios, pois a sequência “nunca” verá a luz, casos esses como Eragon (tudo bem, esse não fez tanta falta), A Bússola de Ouro ou até Desventuras em Série que provavelmente vou dessa pra melhor sem ver a continuação do filme.

Mas como minha curiosidade é maior, sempre que posso confiro a história do filme depois de lido o livro ou em alguns casos primeiro o filme para depois conferir a obra original…E assim sigo entre letras e telas ;-D

Anny

Acompanhe mais novidades de cinema curtindo nossa página no facebook;-D

ted-movie-photo1

Quando eu ouvi a respeito do filme Ted a impressão que tive era que que tinham feito um filme de extremo mau gosto. As pessoas diziam que não tinha graça por causa das piadas ruins que o filme oferece. Já outros comentários que ouvi era que o filme era rebuscado de críticas à sociedade.

Honestamente, quando assisti ao filme minha impressão foi nem que ele é de mau gosto e muito menos que é rebuscado de críticas.

O filme que assisti, com muitos palavrões e cenas sem censura que vão contra ao politicamente correto, é um filme muito divertido, cheio de cenas inusitadas. Uma espécie de “se beber não case” um pouco mais light.

Ted na verdade é aquele amigo louco que temos, que vive fazendo coisas surpreendentes e muito engraçadas. Normalmente acaba se ferrando em tudo que faz, mas sempre se diverte com isso. É incrível como esse perfil é comum, todos tem um amigo assim, se você não tem, cuidado, esse amigo pode ser você ;-P.

Indico esse filme pela originalidade dele, vale a pena assistir sem preconceitos, porque é muito divertido.

UAndre

 

 

Acompanhe mais novidades de cinema curtindo nossa página no facebook ;-D

capitao

Você já se perguntou porque os nomes dos filmes são tão readaptados no Brasil? Isso não te incomoda?

Pois bem, muito se comentou sobre o nome do segundo longa do Capitão América no Brasil. O título foi para Capitão América: O Retorno do Primeiro Vingador. Criativo né? Só que não!

O resultado disso foi um buzz negativo, e não era para menos, o título original é “Captain America: The Winter Soldier“, ou seja O soldado Invernal. Mas parece que aqui no Brasil esse nome não é tão legal quanto o produtor do filme achou que seria.

A impressão que me dá é que quando algum filme vem para o Brasil eles fazem o possível para adaptar para nossa cultura, só que nem sempre queremos isso, o que queremos é originalidade, ou pelo menos é isso que imagino que todos queiram, me engano? Já acho ruim quando os próprios produtores mudam a história só para vender mais, quem dirá a ficarem mudando o nome do filme só para lançamentos regionais.

Mas sobre o título do filme ainda vai ter muita discussão, conforme o site CinePop a Marvel pediu para que seja usado o nome original até que um novo seja determinado.

Agora é só aguardar e torcer pelo nome Capitão América: O Soldado Invernal, que o estúdio atenda o pedido dos fãs de quadrinho e e sejam sensatos e mantenha como era conhecido o vilão nas HQ’s, mas aqui no Brasil… Tudo pode acontecer.

Anny

anne

É fácil reconhecer um talento nato!

Desde o filme O Diário de uma Princesa virei fã dessa atriz super talentosa, este filme que nq verdade foi o seu primeiro sucesso mostrou ao mundo que ela não brincava em serviço, seu talento foi logo destacado, mesmo atuando ao lado da grande Julie Andrews. Até mesmo no filme O Casamento de Rachel,que é muito sem graça, vale a pena conferir a interpretação dela.

Muitos anos já se passaram e Anne firmou sua carreira não só nas comédias mas também em romance, aventura, suspense, drama e o musical Os Miseráveis pelo qual ela ganhou o Oscar de Melhor Atriz coadjuvante, não bastante ser uma ótima atriz, Anne também já emprestou sua voz para a animação Rio, fazendo a voz da arara-azul, Jade.

No filme Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge antes de ser lançado muita gente se questionou se ela estaria a altura para interpretar o papel da Selina Kyle, papel que já foi da Michelle Pfeiffer, porém, simples assim, Anne calou a boca de muita gente mostrando o seu lado Mulher-Gato.

Em síntese, é agradável assistir os filmes com ela. Anne é sem sombra de dúvida a atriz do momento!

Os próximos filmes dessa estrela são: Song One (2013), Robopocalypse (2013), Laggies (2013) e Rio 2 (2014).

Anny

O limite entre o que eu vi em condições envolventes e em condições analíticas fazem o filme ser outro.

Imagem

Ao Assistir ao filme O Hobbit em casa comecei notar certas diferenças com livro, o que não ocorreu no cinema, não deveria fazer isso, mas é inevitável.  Não que em relação ao livro o filme tenha ficado ruim, não, não ficou, mas a experiência foi melhor no cinema, talvez pela empolgação de ver o filme depois de muito tempo  esperando, ou pela incrível  experiência  de conferir o filme em um novo formato (48 Frames) ou até mesmo pelo fanatismo por ser fã da obra me impediram de fazer comparações naquela  hora.

Mas ai então,  no aconchego do lar me pergunto  “o que fizeram com o Radagast??”, claro que depois que fiz essa pergunta veio a resposta, “Fizeram isso para deixar mais engraçado” .

“Porque estou tentando comparar com o livro?”, todo mundo que já leu algum livro antes de assistir ao filme deve saber que o livro sempre, ou pelo menos em geral,  é melhor, que essa comparação não deve ser  feita. E mesmo sabendo disso é inevitável, sempre nos perguntamos o Porquê!!!

Produtores…hunf

O jeito, sempre,  é enganar meu cérebro da melhor forma possível (as vezes com álcool…rsrsrs) e imaginar que estou assistindo uma nova  história, Só  quando isso acontece consigo curtir o filme, mas depois “Porque gostei mais quando assisti no cinema?”…

Anny